Carlos Drummond de Andrade — Pensamentos.me/VEM comigo!

Ardiloso sorriso alonga-se em silêncio para contemporâneos e pósteros ansiosos, em vão, por decifrá-lo. Não há decifração. Há o sorriso. Carlos Drummond de Andrade “Gioconda ( Da Vinci)” ( Em Farewell. Rio de Janeiro: Record, 1996) Literatura brasileira em diálogo com outras literaturas e outras linguagens. William Cereja e Thereza Cochar. Atual Editora. 5 ed […]

Carlos Drummond de Andrade — Pensamentos.me/VEM comigo!