Carta ao sorriso feito de covinha…

O Outro Lado

Eu queria cantar para dentro de alguém,
sentar-me junto de alguém e estar aí.
Eu queria embalar-te e cantar-te mansamente
e acompanhar-te ao despertares e ao adormeceres.
Queria ser o único na casa
a saber: a noite estava fria.
E queria escutar dentro e fora
de ti, do mundo, da floresta.

Ranier Maria Rilke

Minha Má…

Algumas pessoas são feitas para abraços e risos e em outras – essas raras – nasce o vento. Hoje, no seu dia te escrevo para dizer que descobri que em você nasce o vento. Percebi hoje no abraço que te dei. Aconteceu uma ventania em seu lugar. Aquele vento que é quase brisa e refresca.

Você é aquela pessoa que mesmo se passando um ano ou mais sem a gente ver quando encontra é como se tivesse visto ainda a pouco. Eu te amo logo ali, na esquina onde te encontrei uma vez vindo…

View original post 249 more words